paloma-franca-amorim.jpg

Paloma Franca Amorim

É autora do Eu preferia ter perdido um olho, pela Alameda Casa Editorial (2017). Nascida em Belém do Pará no ano de 1987, mudou-se para São Paulo em 2005, onde reside até hoje. É colunista do jornal paraense O Liberal, onde escreve semanalmente crônicas e artigos de opinião, desde 2006. A partir de 2017, passou a fazer parte da equipe de colaboradores do caderno de cultura Ilustrada do jornal Folha de S.Paulo.

Pela GÊNIO EDITORIAL, participou da coletânea Quando falávamos do desejo e outros sentimentos menores.

aspas.png

O coro também àquela altura do álcool na corrente sanguínea já estava desavergonhado e acompanhava a crooner histericamente. Eu não. Eu fiquei em silêncio ouvindo-a se desnudar para mim em um quarto onde só havia nós duas diante de uma enorme janela sem cortina através da qual a noite entrava despudorada, acompanhada da circunspecta nesga de luz da lua cheia, de um amarelo firmado quase no vermelho, pulsante.